o meu primeiro barrete

o meu primeiro barrete

por alguma razão que não descobri ainda, o tricot tem sido, até agora, uma espécie de ciência oculta. 
apesar de fazer crochet, sempre admirei muito mais as possibilidades do tricot: os pontos parecem mais bonitos e as peças de roupa que dele saem também mas, infelizmente, todas as tentativas que tinha feito até agora tinham resultado apenas num desfiar de fio e de frustração. 
por isso, uma das resoluções deste ano era aprender a tricotar de uma vez por todas.

inscrevi-me num workshop num atelier aqui perto de casa e, depois de 4 aulas e muuuuuuita luta, tchan tchan tchan tchaaaan: ei-la, a minha primeira peça em tricot.

é um barrete feito em agulhas circulares com lã 100% natural, cheio de erros e de pequenas falhas onde o mais importante foi ensinar-me outra arte que não domino, a paciência.
com este projecto (e outro que tenho vergonha de mostrar aqui) aprendi uma variedade grande de técnicas e que não é um quebra-cabeças assim tão grande quando uma malha cai. sobretudo, aprendi que o que conta não é o resultado final mas sim o caminho até lá chegar. (está tão crescida, a miúda) 
momentos para desistir não me faltaram (sim, só para começar desmanchei e montei as malhas de novo umas 7 vezes) mas, desta vez, a determinação venceu e, se para vocês desse lado não passa de um simples barrete de lã, para mim é a prova de que consigo tudo aquilo a que me proponho, basta ter paciência, não desistir e começar de novo quantas vezes forem precisas.
a prática aguça mesmo o engenho.

vamos ao próximo projecto?