casa doce lar
2016/05/29

casa doce lar

mudar para outro país tem muitas dimensões. 
uma delas dá pelo nome de casa. - habitação, para os mais sérios. 
durante 3 meses vivemos numa casa provisória mas há cerca de um mês mudámos, finalmente, para uma casa maravilhosa num bairro de sonho. árvores, verde a rodos, casas baixinhas e de tijolo que nos fazem lembrar o campo dentro da cidade e onde somos acompanhados pelo embalo do canto dos pássaros e dos miúdos a brincar na rua ao final da tarde. 
é-que-nem-de-encomenda.
apesar de termos vendido a maioria do recheio da nossa casa em lisboa, guardámos algumas peças que nos são valiosas, como os quadros [sem molduras!], as fotografias, os livros e outros pequenos objectos que vamos trazendo connosco de cada vez que vamos a lisboa ou os meus pais nos vêm visitar. 
ontem fomos comprar molduras e não podem imaginar como é bom voltar às referências a que estamos habituados. 
para além das fotografias das nossas pessoas ou dos nossos momentos, gostamos mesmo é forrar as paredes com peças de arte feitas pelos nossos amigos. como a catarina sobral ou a rita canas mendes
sabe bem contruir aos poucos o nosso espaço. 
emigrar não é fácil. mas ajuda muito viver num sítio bonito. 

estamos em casa.